A crise global do Covid-19 veio acelerar o processo de adaptação das marcas à tendência do digital. Agora, mais do que nunca, é preciso flexibilização e antecipação das estratégias de comunicação que passam pelos canais digitais onde o público está presente.

Este será o principal desafio a que devemos dar resposta para podermos afirmar a eficácia da comunicação da nossa marca.

 

Na verdade, esta “lição” não é nova.  A História diz-nos que as marcas que se adaptam em tempos de crise conseguem contrariar o abrandamento e ganhar uma maior vantagem competitiva face à concorrência.

É, por isso, fundamental continuar a comunicar e a ser relevantes, neste “novo normal”. Mas também é necessário ir mais além da adaptação de conteúdos: criar uma nova relação e um novo diálogo com o nosso target é o próximo grande objetivo.

 

Muitas incertezas existiam no início desta grande mudança. Com o tempo foram diminuindo, mas ficar parado é um risco e este deve ser o pensamento de gestores e marketeers.
 

Factos Relevantes
 

1. Estar em casa 24/7 é uma realidade que ainda não sabemos quando termina. São famílias inteiras com crianças, com os mais idosos e até mesmo os jovens que vivem sozinhos. Haverá mais tempo livre para todos e uma nova oportunidade de aprender algo novo. 

 

2. O online sofreu um acréscimo exponencial de utilizadores de todas as faixas etárias, nas redes sociais e em múltiplas plataformas de contacto.

 

3. A higienização de espaços e de pessoas tem sido uma preocupação de todos, sem exceção. 

 

 

Previsões para um futuro nada longínquo

 

1. A VIDA CONTINUA 
Há, neste momento, um pico de atenção à Covid-19, mas vai passar e as pessoas irão voltar a atenção para as marcas que estão ativas. Agora.
A vida vai continuar, os negócios vão voltar a crescer e quem vai sair mais forte serão aqueles que estiveram ao lado das pessoas nesta fase menos boa. 

 

2. O TEMPO VAI CONTINUAR A PASSAR… ONLINE
Nunca foram necessárias tantas formas diferentes de passar o tempo. As atividades lúdicas de entretenimento, de aprendizagem e de interação estão a agregar valor ao dia a dia de todos nós. Aprender algo novo é um desejo, fazer desporto em casa é uma vontade intrínseca. As pessoas estão a sentir necessidade de reinventar os seus hábitos. 

 

3. O COMÉRCIO SERÁ AINDA MAIS ELETRÓNICO
Apesar de uma acentuada redução do consumo, o comércio eletrónico não parou e vai continuar a crescer. As transportadoras estão a adaptar os seus protocolos de entrega para garantir que não existe risco de contágio e o comércio eletrónico está em alta!

 

4.  COLABORAÇÃO MAIS DIGITAL DO QUE NUNCA
As ferramentas de colaboração digital que permitem a comunicação, gestão e organização de equipas têm sido essenciais, uma vez que estão a contribuir para melhorar a produtividade das organizações. As previsões apontam para uma mudança grande de paradigma que deverá se manter pós-Covid.

 

5. SOLIDARIEDADE PRECISA-SE!
As marcas e as comunidades estão a ajudar os setores da sociedade mais vulneráveis a ultrapassar esta situação com o conforto e a segurança necessários. Será a responsabilidade social um novo pilar de investimento que as marcas não deverão deixar cair no futuro? 

Conclusão 

 

É muito provável que esta mudança seja mais significativa do que aquilo que se imaginava. É muito provável, também, que estejamos perante um novo paradigma mundial. Para os negócios, não há fórmulas mágicas, mas existe a certeza de que a comunicação acompanha os tempos e é vital para todos nós, enquanto consumidores e seres sociais. 

 

Adoptar novas práticas e, consequentemente, planear e ajustar os canais para onde as pessoas estão,  é o primeiro “segredo” que devemos partilhar e que irá garantir a sustentabilidade e os bons resultados a longo prazo.   

 

 

*Artigo escrito com base num documento que a Vitamina. desenvolveu e partilhou com os seus clientes e que deu origem a reuniões de brainstorming para adaptação de novas estratégias. 
 

Artigos Relacionados