loader image
X
Olá! Deixe-me guiá-lo pelo mundo digital.
Acumulamos experiência em vários setores! Vamos começar?
Faço parte de uma equipa multidisciplinar com diversas qualificações técnicas!
Cada projeto é uma viagem ao futuro com os nossos clientes!
Vamos iniciar uma nova rota juntos?
Tome decisões mais rápidas e vencedoras. Nós ajudámos!
Junta-te à nossa equipa!
Quer aumentar as oportunidades de negócio da sua empresa?
Descubra o que vem a seguir!
Sem categoria 2min

Transmedia Storytelling: O futuro do Storytelling?

Ler Artigo

Descubra o futuro do Storytelling com a mais recente Vitamina. (soon to be revealed)

Storytelling é um conceito que deve estar sempre presente na mente de quem trabalha conteúdos para as plataformas digitais. A intensa exposição diária de conteúdos a que estamos sujeitos, enquanto utilizadores, torna-nos resistentes ou mesmo imunes às mensagens comerciais.

VER TAMBÉM: 4 MOTIVOS PARA O USAR O STORYTELLING NO CONTENT MARKETING DA SUA MARCA

É preciso saber criar conteúdos que envolvam os fãs e seguidores das marcas. É aqui que entra a importância de contar boas histórias, pois as histórias são mais envolventes do que outro tipo de abordagens: captam a atenção, levam à identificação com personagens e factos, e, consequentemente, fazem com que as pessoas guardem melhor as mensagens. A história da nossa mensagem é fundamental para o sucesso da mesma.

Do Storytelling ao Transmedia Storytelling

O que é que o Matrix, o Harry Potter e Guerra das Estrelas têm em comum? Para além de serem casos de enorme sucesso ao nível global, são perfeitos exemplos da aplicação do conceito de Transmedia Storytelling.

O Transmedia Storytelling é um conceito que deu os primeiros passos em 1991, mas só mais recentemente começou a ser adaptado ao marketing com o surgimento do digital. Na definição de Henry Jenkins, designa uma história que se desdobra através de múltiplas plataformas, cada qual com um novo conteúdo, fazendo uma contribuição distinta e valiosa para o todo.

Não se trata de adaptar a história a vários meios, mas sim de utilizar as potencialidades de cada formato e plataforma digital para acrescentar algo novo a uma história. Idealmente, cada meio faz a sua contribuição única para o desvendar da história.

Podemos voltar ao caso do Matrix. O conteúdo sobre este universo é transmitido através de filmes, curtas-metragens animadas, bandas desenhadas e videojogos. Apenas acedendo a todos estes meios se consegue um conhecimento completo desse universo.

Nos três exemplos mencionados anteriormente, o envolvimento dos fãs é imprescindível para a construção e sucesso da história. Na realidade organizacional, podemos substituir “fã” por cliente.

3 Princípios do Transmedia Storytelling

  • Multiplicidade de meios/plataformas
  • Uma história ou experiência única e unificada
  • Não redundância entre os vários meios

3 Vantagens do Transmedia Storytelling 

  • Maior criatividade da comunicação e da difusão integrada
  • Desperdício evitado (ao não difundir informação redundante pelos vários meios de comunicação)
  • Aumento do envolvimento do público

 

Um exemplo mais recente da aplicação do Transmedia Storytelling numa estratégia de marketing para a construção de um universo complexo e imersivo é a série Game of Thrones.

 

VER TAMBÉM: 4 MOTIVOS PARA O USAR O STORYTELLING NO CONTENT MARKETING DA SUA MARCA

 

Cada vez mais, o Transmedia Storytelling tem vindo a consolidar o seu lugar como um pilar do marketing e das estratégias de Storytelling.

 

Juntos

Fazemos acontecer